INICIACAO EM ENGOLIR

Olá a todos denovo. adorei o retorno que tive dos outros dois contos que escrevi.rncontinuem escrevendo pois so assim vou melhorando os contos para vcs. Me sinto mto feliz qndo recebo email falando q gozou mto imaginando a situacao rsrsrsrnmeu email e isafdanadinha@gmail.comrnrnvou contar aki como comecei a engolirrnrnDepois dos fatos q ja narrei comecei a chupar cada vez mais, mas sempre de pessoas q n sao do circulo de amizade para me preservar. eu ainda era virgem mas ja tinha chupado uns 5 meninos.rnuma dessas vezes estavamos na casa do namorado da minha amiga mi e la estava o hugo. Ele era um cara de 23 anos mto bonito e atraente.rnestava na faculdade e todas mulheres era doida para ficar com ele.rnrnMais no fim da festinha estavam poucas pessoas no ap. A maioria casais e eu e o hugo ficamos conversando e bebendo.rnapesar de ainda nao ter idade eu bebia algumas batidas de vodka e nesse dia ja estava mais altinha.rnconversa vai e conversa vem o hugo chegou em mim e comecamos a beijar mto gostoso.rnele lambia meu pescoco todo me fazendo arrepiar e ja ameacava passar a mao em mim, mas de forma bem discreta pq estavamos no sofa da sala. e msmo q ninguem estivesse reparando ele passando a mao em mim ia chamar atencao.rneu estava com um vestido lilas tomara q caia que ia ate em cima do joelho e ele de calca jeans com uma camiseta bem justa.rnficamos nesses beijos e resolvemos ir pra varanda.rnChegando na varanda eu encostei no para-peito e ele veio por tras de mim lambendo e beijando mais meu pescoco. eu ja tava bem molhada e louca pra ele avancar o sinal.rncom ele lambendo e beijando meu pescoco eu dei uma gemidinha e foi o sinal verde pra ele.rnele ja me enlacou com seu braco na minha cintura e com a outra mao foi passando na minha perna levantando meu vestido.rnde vez enquando ele puxava meu cabelo trazendo meu rosto pra tras pra eu beija-lo e estava mto gostoso.rnate q ele pegou minha mao e colocou no seu pau q ja estava pra fora da calca.rnfiquei assustada e ao mesmo tmepo mto excitada com a situacao.rneu peguei no pau dele mas n tinha posicao pra masturba-lo entao fiquei so apertando e passando a mao.rnnisso ele ja estava com a mao passando pela frente e dentro da minha calcinha e falou no meu ouvido "ta molhadinha do jeito q eu gosto".rnficamos alguns minutos nisso e ele pediu pra eu dar uns beijos no seu pau. embora estivesse com enorme vontade eu disse q ali n dava pq se alguem passasse ia ver e n podia correr esse risco.rnentao ele me virou me deu um beijo de tirar o folego e perguntou se eu queria ou se era so desculpa.rneu disse q qria mas expliquei denovo pq nao dava.rnentao ele disse: rn- vai pro banheiro, fecha a porta mas nao tranca e me espera q eu ja vou.rnfiquei meio parado entao ele me deu um tapinha na bunda e falou "vai".rneu fui.rncheguei no banheiro e fiquei morrendo de medo de alguem ver ele entrando e sabendo q eu estava la.rndemorou uma eternidade pra ele chegar, qndo chegou abriu a porta entrou e fechou rapidornja veio me beijando mto gostoso em prensando na pia.rnMe pegou e colocou sentada na pia e enquanto me beijava ele explorava todo meu corpo com as maos.rnja tinha descido o vestido ate a cintura e eu estava com seios nus.rnele chupava muito, lambia, dava mordidinhas e involuntariamente eu ja estava de pernas abertas com a calcinha de lado e as mao dele nela.rnele colocou um dedo e perguntou se eu era virgem eu respondi q ainda era.rnele entao perguntou se eu queria perder hj.rneu disse q nao. na verdade tinha mto medo da dor q minhas amigas falavam.rnenao ele desceu e chupou mto. passava a lingua no clitoris, descia ate meu cuzinho, voltava e ficou mto tempo nisso. ate eu gozar. nunca tinha gozado daquele jeito, foi magico.rndepois q gozaei ele tirou o pau pra fora e falou "agora e sua vez".rneu nem respondi, desci da pia agachei no chão e pensei "agora eu vou caprichar".rne caprichei. babava muito no seu pau, chupava as bolas, voltava e como ja era mais experiente, ja tinha deixado a vergonha de lado e ja chupava olhando nos seus olhos.rnele delirava e eu me sentia mto orgulhosa de estar com aquele cara que era o sonho de mtas na minha mao. ou melhor, na boca.rnEntao eu parei e pedi:rn- me avisa quando for gozar ta?rn- pq?rn- pra eu tirar da boca.rn- Nao vai deixar eu gozar nessa boquinha?rn- Nao! rn- tudo bem.rnE voltei a gozar, entao entre os elogios (safadinha, boqueteira, etc...) ele diz:rn- safadinha gostosa. pena q n deixa gozar na boca... qndo crescer vai adorar.rnEle me chamar de inexperiente me deixou puta.rnEntao eu pensei, vou fazer é tudo pra mostrar pra ele...rnE continuei chupando ate q ele falou q ia gozar.rnEu acelerei o movimento do boca e segui os conselhos da mi para engolir. coloquei o pau o maximo dentro da boca pra ja ir direto pra garganta.rnEle percebendo ja comecou a falar q gostava de putinha assim, obediente e q vai ate o fim.rnO gosto era pessimo. Odiei aquilo mas n podia demonstrar isso pq ele ia voltar a achar q eu era experiente...rnEntao tentando disfacar continuava olhando pra ele enquanto ele gozava e amei ver ele fechando os olhos enquanto gozava, e depois quando abria me olhava com uma cara de satisfacao e tarado...rnquando ele gozou eu tirei da boca e ja fui levantando entao ele diz:rn- tem que deixar ele limpinho.rnrespirei fundo, dei um sorriso e voltei a chupar pra deixar ele limpinho como boa boqueteira.rno fiz, e quando acabei perguntei pra ele.rn- quem q ainda tem q crescer einh!?rnE ele respondeu:rn- vc vai ficar cada vez melhor, foi um dos melhores boquetes que eu recebi.rnai ele saiu eu ainda fiquei mais um tempo pra bochechar a boca pra tentar tirar aquele gosto estranho da boca.rnQUando sai ele estava conversando com outro casal e eu fui pra perto dele e ficamos conversando abracados.rnJa no final da festa, o pai da mi veio busca-la e eu iria dormir na casa dela.rnfomos conversando ate q ela me diz:rn- voce deixou gozar na boca ne?! ta com cheiro de porra na sua boca. rnGelei nessa hora. por mais q ela fosse minha melhor amiga quase irma pensei q outras pessoas pudessem ter sentido tb.rnConversamos a noite toda e eu disse q nao gostei do gosto, mas amei o poder q me deu em sentir q o cara estava louco pela minha boca.rnFicamos nisso e o peso na consciencia era cada vez menor quando eu fazia isso.rnComecei a gostar, ou melhor, amar chupar um pau. mesmo sem compromisso.rnrnMe escrevam para contar se gostaram do conto.rnbjinhosrnisafdanadinha@gmail.com