SEQUESTRADA E VENDIDA - PARTE 1

Olá gente!!! Me chamo Bhárbara e vou contar nesse primeiro conto um caso que aconteceu comigo a pouco mais de 2 anos rnrnmas que deixou muitas marcas na minha alma e na minha mente. Com a ajuda da minha psicologa consigui voltar a quase rnrn100% da minha vida normal, inclusive ela me pediu para que eu me abrisse e contasse o que me aconteceu com outras rnrnpessoas para melhorar mais sobre esse meu trauma, claro que ela não especificou de eu contar no site, mas achei que rnrnseria uma boa forma de me abrir, ja que algumas amigas(as mais proximas), eu já contei e me ajudaram muito neste rnrnprocesso.rnrnHoje tenho 19 anos, sou branca, cabelos loiros, magra, seios e bunda pequenos mas bem definidos, acho até do tamanho rnrncerto, sem exagero e sem falta, mas claro que quero um dia colocar silicone nos seios rsrsrsrs. A primeira vista sou rnrnsá uma patricinha mas não sou do tipo esnobe, me dou muito bem com todos independente de qualquer coisa. Antes deste rnrnfato que narrarei tinha uma vida sexual bem ativa, gostava de homens bem mais velhos mas saia também com meninos da rnrnminha idade ou pouca coisa mais velhos. Já tinha bastante experiencia mas ainda tinha muita coisa pra aprender rnrnrsrsrrsrs.rnrnCerta sexta-feira a dois anos atras, quando eu tinha 19 anos, minha amiga Ana me ligou dizendo que teria uma festa rnrnno sábado na cidade dela que fica a 50km da minha. Era um churrasco na casa de um amigo do ficante dela, então rnrnresolvi ir. No outro dia me arrumei, nada de grandes produçoes porque não gosto, apenas um short jeans, uma camisa rnrnde botão preto e uma rasterinha, peguei escondido o carro do meu pai, já que ele e minha mãe estavam no exterior a rnrntrabalho, e dona Tereza quem cuida da casa(e me vigia pro meu pai) tinha me pedido pra não ir no final de semana pra rnrnvisitar a irmã dela no hospital. Normalmente eu iria de onibus que é rapido, mas como meu pai ja tinha me ensinado a rnrndirigir e o carro estava la, então fui assim.rnrnChegando na festa, tudo normal, churrasco, muita bebida, musica alta, sol, piscina, muitos homens lindos amigos do rnrnficante da Ana. Bebemos a tarde toda, fiquei com um homem muito lindo lá, mas que depois que bebeu ficou um chato, rnrnentão resolvi ir embora, já um pouco alterada, Ana disse pra eu ficar na casa dela mas eu disse que estava tudo bem, rnrnque eu consiguia dirigir até em casa, e eu estava bem mesmo rsrsrss! Entrei no carro e comecei a dirigir pra rnrnestrada, me perdi um pouco pra achar a saida da cidade, e quando consigui já estava bastan